Como minha Jornada começou

Atualizado: Jun 3

Acho que ainda mais importante do que compartilhar métodos, dicas e fórmulas, é compartilhar experiências. Me peguei pensando várias vezes enquanto olhava o instagram de outras pessoas sobre estilo de vida sustentável, que nunca iria chegar ao nível deles. As vezes parece quase impossível certas ações ou atitudes no meio da nossa rotina.


Comigo aconteceu assim... Comecei a pensar que gostaria de ser vegetariana. Procurei informações em documentários, artigos e instagrams. No começo eu só olhava, pensei que deveria começar aos poucos (pois comia carne todos os dias). Como uma "boa" gaúcha, sempre tive o hábito de colocar a carne em todas as refeições (isso quando a carne não era a refeição inteira). Por isso achei que seria difícil ser vegetariana, achei que iria sentir muita falta ou que minha alimentação ficaria sem graça. Coisas que a maioria das pessoas que não conhece muito sobre o vegetarianismo pensa.


Então a minha forma de entrar nesse mundo foi me informar, foi uma atitude mais passiva, mas extremamente necessária para que tudo fosse natural. Acredito que o primeiro passo seja a mudança de consciência. Conheço pessoas que se tornaram vegetarianas da noite para o dia, sem informações e sem muita ideia do que estavam fazendo, fizeram porque passa uma imagem de "pessoa evoluída". Mas pouco tempo depois estas mesmas pessoas desistiram e voltaram a comer carne normalmente. Isso porque nenhuma delas realmente tinha criado consciência e mudado seu modo de ver a vida. Por isso, não coloquei pressão em mim mesma para fazer qualquer coisa, queria ter todas as informações necessárias para quando entrasse no negócio fosse pra valer.


Um belo dia, fui para SP trabalhar na primeira semana de moda ecológica do país. Passei uma semana lá trabalhando, chegava pela manhã e saía no final da tarde. Eles ofereciam café da manha, almoço, lanche e janta para os funcionários. E para minha surpresa só tinha comida vegetariana e vegana. As comidas eram deliciosas, variadas e saudáveis. Para mim, este foi o pulo do gato. Passei uma semana comendo apenas o que me era oferecido lá e adorei. Percebi que não estava sentido falta da carne, que tinham comidas maravilhosas que podiam ser veganizadas, como feijoada e strogonoff. E percebi também o que organizadores da BEFW queriam dizer com aquilo. Talvez um dos atos mais sustentáveis que podemos ter seja na alimentação. Que não adiantava pregar a sustentabilidade apenas de um lado e deixar outro de fora, pelo menos não em uma semana que se diz sustentável. E eu vi como tudo estava interligado, como eu já tinha criado aquela consciência e que a única coisa que estava me faltando era aquela boa dose de encorajamento e confiança, decidi que estava na hora de pôr tudo aquilo em prática.


E foi assim que aconteceu, voltei daquela semana inspirada e pronta para mudar minha alimentação, a partir dali nunca mais comi nenhum tipo de carne animal. E essa mudança de paradigma deu o start para que eu pudesse mudar várias outras coisas na minha vida. Minha alimentação se tornou muito mais saudável, porque eu passei a me importava com o que estava comento, comecei a comer uma variedade muito maior de frutas, verduras e legumes do que eu jamais havia comido antes. E me motivei ainda mais para mudar outras atitudes minhas, diminuindo lixo seco, adotando a composteira, criando horta em casa e muitas outras.


Por isso, hoje sei que tudo é um processo e cada pessoa tem o seu. Não adianta querer pular etapas e ir direto para o momento em que sou a musa da sustentabilidade... Acho também que nunca seremos 100% sustentáveis, sempre haverá alguma atitude ou método a ser mudado, e tudo bem. O importante é seguir nessa jornada, fazendo o que é possível hoje.

Então, para quem ainda não começou a sua jornada nesse caminho de sustentabilidade sugiro que vá aos poucos, fazendo o processo natural para que tudo ocorra de forma tranquila e fluída. E deixo aqui minha palavras de encorajamento, porque sei que todos somos capazes de mudança de consciência e aprendizados. Para quem já iniciou seu caminho, me conte como foi! Vamos dividir, compartilhar e trocar experiências!!


Até mais!


Gabi


32 visualizações

Quer receber nosso conteúdo?

0