Para mim, por mim e pelo planeta: montando meu armário inteligente.

Semana passada, no post da Gabi, ela trouxe uma lista bem legal de pequenas atitudes que podemos tomar para caminhar em direção à uma vida mais sustentável. Também já comentamos por aqui sobre a relação entre sustentabilidade, consumo consciente e moda (não viu? Volte uns posts e leia na íntegra <3). Seguindo essa mesma vibe de mudanças que podemos ir tomando aos poucos, resolvi separar uma série de dicas que podem te inspirar a ter um armário mais enxuto e funcional:


- Autoconhecimento! Não tem jeito, vamos bater nesta tecla: é muito difícil criar um padrão de “tem que ter” não conhecendo o seu corpo, suas necessidades pessoais (trabalho, momentos de lazer, etc), estilo pessoal, cores e preferências na hora de se vestir. Por isso, é preciso que haja esse “olhar para dentro”, trazer pra consciência quais são seus pontos fortes, o que a deixa insegura, o que você deseja transmitir ao mundo.


- Tire todas as suas roupas do seu armário e as (re)organize nos espaços que você tem. Ver cada uma das peças é importante por dois motivos: 1) realmente visualizar a diversidade de peças que existem no armário; 2) evitar compras desnecessárias, uma vez que você entenderá exatamente tudo que tem.


- Ao escolher o que fica e o que não fica no armário, pense quando foi a última vez que você usou aquela peça. Por exemplo: estamos no inverno, certo? Caso você sinta que não vai usar a peça nessa estação e também não a usou no inverno passado, as chances de que você não volte a usá-la são enormes! “Ah, Camilla, mas e se...” a lista de “e se” pode ser grande, ou pode ser bem enxuta. Peças que só servem para uma ou duas ocasiões não são versáteis e, por isso, não são funcionais. Invista em peças versáteis para manter em seu guarda-roupas!


- Seguindo a linha da dica anterior, as peças que compõem o seu armário devem ser possíveis de serem usadas em várias ocasiões, de vários jeitos, com várias combinações. Antes de comprar uma peça, se pergunte de quantas formas você vai poder utilizá-la: se for somente com uma combinação de peças, repense. Se for em somente uma ocasião, repense. Se for uma cor que você vai se sentir insegura na hora de usar/combinar, repense! O mesmo vale para peças que já estão no seu armário. Será que não rola fazer uma troca de peças com alguma amiga?


Eai, o que achou das dicas? Que tal tirar um tempinho para se dedicar ao seu autoconhecimento e ao seu guarda-roupas?

Neste caso, menos peças podem significar maior economia de tempo, dinheiro e, de quebra, um passinho a mais em direção a uma vida mais sustentável, o que, claro, não quer dizer parar de comprar, mas fazer compras mais assertivas e de peças que a representem bem.


Vamos ser agentes dessa mudança? Caso você queira uma ajudinha a mais nesse processo, entre em contato conosco ou acesse a aba “cursos” e descubra como podemos ajudá-la <3


Beijos,

Camilla




16 visualizações

Quer receber nosso conteúdo?

0